Viação Santa Rita de Cássia - (17) 3236-5266 (17) 99661-5787

Blog

Confira nossas últimas notícias
Queima de fogos no réveillon em Copacabana

Coisas que você precisa saber antes de passar o réveillon em Copacabana

Passar o réveillon em Copacabana pode ser uma experiência inesquecível ou uma grande roubada. Afinal, a cada ano, são cerca de 2 milhões de pessoas que se espalham pelos quatro quilômetros de orla do bairro pra assistir à tradicional e exuberante queima de fogos na festa de ano novo oficial o Rio de Janeiro. Sabendo que grandes celebrações públicas na virada do ano são perrengues em potencial em qualquer lugar do mundo reuni aqui algumas dicas importantes para tentar reduzir ao máximo o fator V.D.M. (Vai Dar Merda) da situação e você poder aproveitar o réveillon em Copacabana, o mais famoso do Brasil que, sim, pode ser muito divertido.

Por Erika Azevedo

 

Entrando e Saindo

Entrar e sair de Copacabana pode ser uma verdadeira saga se você não estiver preparado – ou bem informado. Estacionar em Copacabana fica restrito a moradores a partir das primeiras horas do dia 31 e, a partir das 18h, a circulação de veículos fica proibida no bairro. Mesmo táxis e ônibus só têm permissão para rodar até as 22h. Depois desse horário e até as 5h da manhã, os pontos de ônibus são deslocados para Lagoa (na altura do Corte do Cantagalo), Ipanema (Av. Vieira Souto) e Enseada de Botafogo.

Para quem estiver hospedado em um bairro vizinho a Copacabana – Leme, Ipanema ou Botafogo – o melhor esquema é mesmo ir a pé, mesmo que isso signifique uma boa caminhada.

Depender de táxi para voltar para casa – a não ser que você tenha algum esquema infalível com um taxista de segurança – é roubada na certa. Durante todo o ano, o Rio de Janeiro parece a capital mundial dos táxis, mas eles desaparecem em dias de chuva e na primeira madrugada do ano.

 

Comer e beber

Quiosques, bares e restaurantes de Copacabana costumam fazer pacotes especiais para a noite de réveillon, com comida e bebida liberada a noite toda e acesso livre pra quem quiser ir e voltar da festa na areia. Não costumam cobrar barato, mas são uma opção para quem busca um pouco de conforto mas não tem a sorte de ter nenhum amigo com a casa aberta no bairro.

Porém, o que mais se vê é gente levando sua própria bebida para a areia. No réveillon, o “isoporzinho” é liberado e difundido, mas nem todo mundo curte o esquema. Também é possível contar com vendedores ambulantes e os bares das ruas transversais à praia para não passar a noite a seco.

 

Por que ir

O réveillon em Copacabana não é tão famoso à toa. Considerada a maior festa a céu aberto do mundo, combina um mega espetáculo de fogos de artifício com grandes shows de artistas populares, numa celebração democrática e gratuita que reúne todo tipo de gente que você conseguir imaginar. É emocionante, não dá pra negar.

 

Saiba mais no link

https://www.almostlocals.com/rio-dicas-reveillon-em-copacabana/

Responder